MAS TACTICAL Cursos Ltda
Segurança, Educação (professor, pedagogia, biblioteca) - Cursos especializados na Área de Segurança Pública e Privada.
(19) 3844-6728 -
Rua Presidente Café Filho, 295 - - Paulínia / São Paulo / Brasil - CEP
Falar com Clemilton Alves
COMANDO DE OPERAÇÕES TÁTICAS

O Comando de Operações Táticas, cuja sigla é COT, é o grupo de elite da Polícia Federal brasileira.
É especializado no combate ao terrorismo, tráfico de drogas, bem como em diversos tipos de operações especiais que requerem um alto grau de desempenho tático.
É formado por policiais federais que, voluntariamente, se submetem a um intenso curso de formação tática, após prévia aprovação em testes e entrevistas, tendo a duração total de 16 semanas (em regime integral), avaliados tanto na postura tático-policial como nas resistências física e mental aos mais diversos ambientes – Terra, água e ar - em regiões como Selva, Caatinga e Montanha.
O Comando de Operações Táticas dispõe de policiais altamente capacitados, especialistas em diversas áreas, tais como: entradas táticas, operações rurais, operações urbanas, operações aquáticas e aéreas, explosivos, atiradores de precisão (sniper) , controle de distúrbios civis - CDC, inteligência, combate corpo-a-corpo, pronto socorrismo, dentre outras. O policial do COT possui um forte preparo psicológico, que o torna apto a enfrentar atividades de alto risco, mantendo o autocontrole.
Todos os membros do COT são exímios atiradores (armas curtas e longas) e especialistas em técnicas de combate corpo-a-corpo (baseadas no jiu-jítsu e no judô brasileiros). Dominam, com proficiência, técnicas verticais, primeiros socorros, sobrevivência em diversos ambientes, combate em recintos fechados, operações aéreas, etc., pois contam com especialistas treinados em vários cursos, tanto no Brasil como no exterior, além de ministrarem cursos para diversas unidades policiais, brasileiras e/ou estrangeiras.

O Lema

O seu objetivo se traduz no lema: " À Pátria, a Vida; ao DPF, o COT. ", inserido em uma placa, à entrada de sua sede.

O Treinamento

No início, o Comando de Operações Táticas se baseou nas técnicas assimiladas do GSG 9 (Grenzschutzgruppe 9), um dos melhores grupos de intervenção da época (e ainda permanece), pertencente a Polícia Federal da Alemanha (Bundespolizei). Porém, com o passar dos anos, foi aperfeiçoando estas técnicas, mesmo porque o COT atua em todo Brasil, em regiões tão vastas e distintas que se obriga a um constante aprimoramento dos métodos utilizados.
Hoje, o COT dispõe do maior centro de treinamento de operações táticas da América Latina, que funciona tanto de dia como de noite, onde são ministrados, entre outros, os cursos de Combate em Área Restrita, de Operações Táticas e de Atirador de Precisão, reconhecidos não só na América do Sul, mas também na Europa, onde realizou treinamentos recentemente.
De se destacar que o treinamento do policial do COT é contínuo, ao longo de toda a sua carreira, sendo avaliadas, constantemente, a sua precisão no tiro e a sua destreza tático-policial.
Dentre os grandes treinamentos, realizados anualmente, destacam-se:

• Retomadas de aeronaves e embarcações (geralmente navios de grande porte);
• Cursos em unidades especiais da Marinha e do Exército brasileiro;
• Cursos em unidades especiais brasileiras; e,
• Cursos em unidades especiais estrangeiras.

A Seleção

É preciso que o policial seja voluntário. Ninguém vai para o COT por ser obrigado.
As fases iniciais da seleção compreendem: Análise curricular, aplicação de testes físicos (abaixo), pesquisa sobre a vida funcional do policial, entrevista voltada às atividades a serem desenvolvidas, e, ao final, o reconhecido e temido Curso de Operações Táticas, com duração aproximada de 16 semanas, em regime integral. Logrando êxito em todas as etapas e havendo vagas, o policial poderá ingressar no COT. Mas, mesmo após o seu ingresso no grupo, este passará por um "estágio probatório", com duração total de 26 semanas, em que serão avaliadas a sua convivência com o grupo e a presteza nas ações tático-policiais, além do seu desempenho nos treinamentos ministrados. Será também submetido a Testes de Aptidão Física – TAF, trimestrais, durante todo seu tempo de serviço na unidade.

No início de 2009, os Testes Físicos compreendiam:

• Correr 3 km em 15 minutos;
• Correr 100 m em até 15 segundos;
• Efetuar 10 flexões na barra fixa (pronação);
• Efetuar 35 flexões de braço no solo;
• Efetuar 50 abdominais "tipo remador", em 80 segundos;
• Sustentar-se na barra fixa por 60 segundos;
• Subir 6 metros de corda (podendo utilizar os pés);
• Nadar 200 metros em 5 minutos (estilo livre);
• Saltar de uma plataforma de 10 metros na água;
• Flutuar na água durante 20 minutos.

Contudo, hoje, estes testes estão mais rígidos em alguns parâmetros.

As Operações

O COT já atuou em inúmeras operações, desde sua criação, em 1987, da apreensão de grandes quantidades de drogas por todo o país, a segurança de grandes autoridades, tais como o presidente norte-americano George W. Bush e os Papas João Paulo II e Bento XVI, além de operações de combate ao crime organizado, tais como a Anaconda, prevenção e repressão à assalto a bancos, operações de Controle de Disturbios Civis e repressão ao tráfico ilícito de entorpecentes nas favelas do Rio de Janeiro, atuando em conjunto com BOPE e outras unidades policiais disponíveis. Muitas dessas operações amplamente divugadas pelos meios de comunicação.
O COT possui uma média de mais de 120 operações/ano, abrangendo todo o Brasil.
Atua em conjunto, em algumas operações, com a Coordenação de Aviação Operacional - CAOP, também pertencente ao quadro do Departamento de Polícia Federal - DPF, sendo, também, uma das razões da utilização da Harpia em seu símbolo: O apoio aéreo.

O Símbolo

A Harpia transportando o fuzil (um modelo Colt M16 com Lançador de granadas M203) é o símbolo do COT, que pertencente ao Departamento de Polícia Federal. Ela simboliza a força, a inteligência, a garra, a união e o espírito de luta do Grupo. Traduz-se no PROFISSIONALISMO E DETERMINAÇÃO dos seus policiais.
A Harpia foi escolhida para ser o símbolo do COT por ser o único animal que enfrenta tempestades ao caçar, não temendo as adversidades naturais. Ela voa para o centro do furacão.
Assim é o Comando de Operações Táticas. Não existe uma missão fácil ou difícil. Existem missões cumpridas ou não cumpridas. Por isso, o COT vai a qualquer lugar do Brasil, a qualquer hora, utilizando-se dos recursos disponíveis, até que a missão seja completamente cumprida, possuindo a versatilidade e a capacidade de adaptação típicos das operações de Comandos.
Profissionalismo e Determinação

Não é da noite para o dia que se forma um policial de Operações Especiais. Além de habilidades específicas, intrínsecas ao policial voluntário, este deverá seguir um treinamento rígido e constante, buscando superar-se, além da dedicação integral ao COT (dedicação exclusiva), inclusive com estudos técnicos constantes.
Isto se traduz em PROFISSIONALISMO E DETERMINAÇÃO, uma característica intrínseca dos intengrantes do Comando de Operações Táticas, todos pertencententes ao quadro do Departamento de Polícia Federal.

O objetivo do COT é salvar vidas, e essa é uma missão nobre!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

VISITE NOSSO SITE!

X
- Informações Maçônicas e de Utilidade Pública
-
, - - São Paulo / São Paulo / Brasil - CEP
Falar com Ir:. Fernando Colacioppo