Hotel Ver O Peso
Hotelaria - Vista panorâmica de Belém. Pratos típicos regionais.
(91) 3241-2022 -
Av. Boulevard Castilho França, 208 - - Belém / Pará / Brasil - CEP
Falar com Ricardo Massoud
Venha conhecer um dos melhores hotéis de Belém.

Nós oferecemos muito conforto, segurança e um ótimo atendimento atendimento de qualidade em todos os apartamentos do nosso hotel.

Restaurante com vista panorâmica.
Restaurant with panoramical view.
Restaurant met panoramisch uitzicht.
Restaurant avec vue panoramique.
Restaurant ké vue panoramique.

37 apartamentos com ar condicionado, TV, frigobar e telefone.
37 rooms with, air condicioned, TV, telephone, refrigerator.
37 Kamers, airco, TV, ijskast en telefoon.
37 apartements avec air conditionné, TV, frigobar, telephone.
37 apartements ké air conditioné, TV, frigobar, telephone.

O frigobar está abastecido com os produtos, conforme tabela abaixo. Só será cobrado do cliente o que for consumido.

O Hotel Ver-o-Peso Possui 2 tipos de apartamentos:
- Apartamentos Casal/Single
- Apartamentos Duplos

VISITE NOSSO SITE!

VISITE BELÉM !

Belém é um município brasileiro, capital do estado do Pará. É a segunda cidade mais populosa da Região Norte e a maior região metropolitana da Amazônia. Possui 1,4 milhões de habitantes no município e 2.043.537 na Grande Belém (IBGE/2007). É conhecida como a Metrópole da Amazônia e popularmente chamada de Cidade das Mangueiras pela abundância de exemplares dessa árvore em suas ruas, sua contínua mancha urbana é constituída por cinco municípios. Também é denominada Cidade Morena, característica herdada da miscigenação do povo português com os índios Tupinambás, nativos habitantes da região à época da fundação.
Por se assemelhar a uma península e ser limitada por áreas militares e de proteção ambiental, a cidade teve pouco espaço para expansão, ocasionando uma conurbação que deu origem a Região Metropolitana de Belém ou Grande Belém, criada por lei complementar federal em 1973 e atualmente com 2.043.537 habitantes – a maior população metropolitana da Região Norte.
Historicamente, constituiu-se na principal via de entrada na região norte do Brasil, devido a sua privilegiada posição geográfica. Situada às margens do rio Guamá, próxima à foz do rio Amazonas, abriga o moderno Aeroporto Internacional de Val de Cans. Com sua localização no extremo Norte da malha rodoviária brasileira BR-316 (Nordeste), BR-010 (Belém-Brasília) e PA-150 (Alça Viária), Belém pode ser facilmente acedida por vias terrestre, aérea e fluvial, sendo uma das principais entradas para toda a região norte.
Em seus quase quatrocentos anos de história, Belém vivenciou momentos de plenitude como o período áureo da borracha, no início do século XX, quando o município recebeu inúmeras famílias européias, o que veio a influenciar grandemente a arquitetura de suas edificações, ficando conhecida como Paris nAmérica. Hoje, apesar de ser cosmopolita e moderna em vários aspectos, Belém não perdeu o ar tradicional das fachadas dos casarões, das igrejas e capelas do período colonial.

HISTÓRIA

A região onde a atual cidade se localiza era primitivamente ocupada pelos Tupinambás. O estabelecimento do primitivo núcleo do município remonta ao contexto da conquista da foz do rio Amazonas, à época da Dinastia Filipina, por forças luso-espanholas sob o comando do capitão Francisco Caldeira Castelo Branco, quando, a 12 de janeiro de 1616, fundou o Forte do Presépio.
A povoação que se formou ao seu redor foi inicialmente denominada de Feliz Lusitânia. Posteriormente foi sucessivamente denominada como Santa Maria do Grão Pará, Santa Maria de Belém do Grão Pará, até à atual denominação de Belém.
Nesse período ao lado da atividade de coleta das chamadas drogas do Sertão a economia era baseada na agricultura de subsistência, complementada por uma pequena atividade pecuária e pela pesca praticada por pequenos produtores que habitavam, principalmente, na ilha do Marajó e na ilha de Vigia.
Distante dos núcleos decisórios das regiões Nordeste e Sudeste do Brasil e fortemente ligada a Portugal, Belém reconheceu a Independência do Brasil apenas a 15 de agosto de 1823, quase um ano após a sua proclamação.
Entre os anos de 1835 e 1840 o município esteve no centro da revolta dos Cabanos, considerada a de participação mais autenticamente popular da história do país, única onde a população efetivamente derrubou o governo local. Posteriormente receberia o título de Imperial Município, conferido por D. Pedro II (1840-1889).
Com o crescimento da importância da produção da borracha, extraída da seringueira (Hevea brasiliensis), que caracterizou o chamado Ciclo da borracha ou Era da Borracha, entre o fim do século XIX e começo do século XX, Belém atingiu grande importância comercial. Datam desta época expressivos edifícios como o do Palácio Lauro Sodré, o do Colégio Gentil Bittencourt, o do Teatro da Paz (1878), o do Palácio Antônio Lemos e o do Mercado do Ver-o-Peso (1901).
Pela mesma razão, foram atraídas nesse período levas de imigrantes estrangeiros como portugueses, chineses, franceses, japoneses, espanhóis e outros grupos menores, com o fim de desenvolverem a agricultura nas terras da Zona Bragantina.
A comarca da capital, com sede em Belém, envolvia além do seu município, os de Acará, Ourém e Guamá. Possuia quinze freguesias: a de Nossa Senhora da Graça da Sé, SantAna da Campina, Santíssima Trindade e Nossa Senhora de Nazareth do Desterro, estas na capital. No interior as de São José do Acará, de São Francisco Xavier de Barcarena, de Nossa Senhora da Conceição de Benfica, de SantAna de Bujaru, de Nossa Senhora do Ó do Mosqueiro, de SantAna do Capim, de São Domingos da Boa Vista, de São João Batista do Conde, de São Miguel do Guamá, de Nossa Senhora da Piedade de Irituia e do Divino Espírito Santo de Ourém.
Observa-se que nessa época o indígena teve participação direta na economia local, por já está mais reservado nas áreas afastadas dos centros urbanos vivendo sua própria cultura, depois de ter enfrentado por muitas vezes os colonizadores em muitos conflitos.
Cresceu, em contrapartida, o comércio de escravos trazidos para os trabalhos gerais necessários e surgiu a figura do caboclo que já se desenvolvia com a miscigenação.

CABANAGEM

A Cabanagem foi uma revolta de cunho social ocorrida na então província do Grão-Pará. Entre as causas dessa revolta citam-se a extrema miséria do povo paraense e a irrelevância política à qual a província foi relegada após a independência do Brasil. A denominação Cabanagem remete ao tipo de habitação da população ribeirinha mais pobre, formada principalmente por mestiços, escravos libertos e índios. A elite fazendeira do Grão-Pará, embora morasse muito melhor, ressentia-se da falta de participação nas decisões do governo central, dominado pelas províncias do Sudeste e do Nordeste.

GEOGRAFIA

· Relevo: planície
· Vegetação: Floresta Amazônica
· Principais rio: rio Guamá, rio Amazonas e rio Maguari.
· Baía do Guajará é uma baía que banha diversas cidades do estado brasileiro do Pará, inclusive sua capital, Belém. Foi formada pelo encontro da foz do rio Guamá com a foz do rio Acará.
· Temperatura média anual: 25°C
· Índice Pluviométrico: 1900 mm (ano)

CLIMA

O clima em Belém é quente e úmido, tipicamente equatorial, influência direta da floresta amazônica, onde as chuvas são constantes. As incontáveis mangueiras existentes nas ruas de Belém ajudam a amenizar o calor, principalmente nos meses mais quentes de julho a novembro quando a temperatura pode chegar a 41 graus. Além de aliviar o calor, as mangueiras ornamentam a cidade e fazem a delícia dos amantes da manga, já que em janeiro e fevereiro, época da safra, Belém é inundada pelo fruto.

X
Filantropia - Nossa missão é abrigar e atender portadores de paralisia cerebral, em qualquer grau, sem discriminação, promovendo a qualidade de vida através da reabilitação, motora e cognitiva e valorização do vínculo familiar.
(11) 3393-7680, opção 04 ou ramal 605 -
Rua do Bosque, 855 - Barra Funda - São Paulo / São Paulo / Brasil - CEP 01136-000
Falar com departamento de Captação de Recursos